Novidades

Antigo e moderno se juntam no GGArcade

Espaço uniu gerações com consoles e jogos das mais diversas épocas

Por Guilherme Arnaud

O espaço GGArcade, da GGCon 2018, possibilitou que o público, de maioria jovem, conhecesse e jogasse consoles dos anos 70, 80 e 90. A área contou com 14 consoles clássicos como Atari, Super Nintendo, Nintendo 64 e outros que estavam à disposição para gameplays retrô, com bastante nostalgia e história.


A curadoria foi de responsabilidade do Museu do Videogame Potiguar, um projeto que há quase cinco anos junta o novo com o velho e proporciona experiências para todas as idades. Glídio Márcio, idealizador do projeto, conta que o Museu surgiu da iniciativa dele e de sua mulher para buscar os colecionadores da cidade do Natal e criar um “acervo” de games antigos.

“A ideia do museu é essa: unir a galera que curtiu os anos 80 e a galerinha nova que não conhece os retrogames. O bom é estarem pais com filhos, esposas com maridos, como vimos no evento. Sempre juntando o novo com o velho”, aponta Glídio, sobre o saldo positivo do GGArcade.


Atualmente, o Museu conta com quase 200 consoles de todas as épocas e das diversas gerações. A ideia de fundar o projeto teve origem na União Potiguar de Gamers, grupo fundado em 2014 e ao qual Glídio fazia parte.

Sobre as pretensões para o futuro, o curador aponta que está em um período de conversas com uma loja de Natal especializada em games sobre uma possível instalação de um espaço exclusivo para jogos retrô. Segundo Glídio, o Museu tem até 25 consoles para gameplay disponíveis.

Nenhum comentário