Novidades

Painel com Chris Columbus abre oficialmente a CCXP 2018

Diretor de "Os Goonies", "Esqueceram de Mim", "Percy Jackson", "Harry Potter" e "Pixels" falou sobre sua trajetória na abertura da 5ª CCXP no Brasil

Por Guilherme Arnaud, com informações de Paulo Prado

A quinta edição da Comic Con Experience teve início nesta quinta-feira (6), com uma homenagem ao diretor Chris Columbus (Foto: Paulo Prado/Caderneta Nerd)

A Comic Con Experience 2018 está oficialmente iniciada. O painel de abertura do evento aconteceu no auditório Cinemark XD, contando com uma homenagem e presença do diretor, produtor e roteirista estadunidense Chris Columbus, que falou sobre suas principais experiências ao longo dos 34 anos de carreira. 

A conferência foi intermediada por Érico Borgo, co-criador a CCXP no Brasil, que conversou com o diretor sobre a experiência que ele teve na produção e direção de "Harry Potter e a Pedra Filosofal" (2001) e "Harry Potter e a Câmara Secreta" (2002), bem como na produção do terceiro filme da saga, "Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban" (2004). Para Columbus, a maior dificuldade na realização dos filmes foi estabelecer sua família, também estadunidense, na Inglaterra, onde aconteceram as gravações dos filmes. 

Outro ponto foi o tempo de gravação: o que eram pra ser 160 dias se tornaram 320. O desgaste das gravações dos dois primeiros filmes fez com que ele se mantivesse apenas na produção de "Prisioneiro de Azkaban". Ainda assim, o diretor considera os resultados excelentes e os esforços válidos.

Ele também falou sobre a possível produção de um futuro trabalho. Um roteiro de "Five Nights at Freddy’s" está pronto, mas engavetado. A adaptação do jogo indie de terror, lançado em 2014, ainda não tem um produtor nem um diretor para ter início.

O diretor falou ainda sobre seu trabalho como roteirista em "Os Goonies", de 1985, em parceria com Steven Spielberg. Columbus revela que foi a melhor experiência de sua carreira, pois é um filme inesquecível, mesmo após 33 anos do lançamento, e faz com que o diretor ainda seja lembrado e consagrado pela obra.

Quanto ao trabalho em "Pixels", ele aponta que foi preciso de adaptação. Enquanto em "Os Goonies" não havia aparato para animações geradas por computador (CGI), os efeitos especiais do longa de 2015 foram feitos totalmente com a tecnologia.

Para Columbus, o filme "A Bruxa", de 2015, é um dos mais consagrados no gênero de horror e um dos mais assustadores que já assistiu. O longa contou com a produção do brasileiro Rodrigo Teixeira, que também produziu "Frances Ha" (2012) e o premiado "Me Chame Pelo Seu Nome" (2017).

O Caderneta Nerd está fazendo a cobertura da CCXP 2018. Para conferir mais detalhes e outras atrações do evento, confira as nossas redes sociais: Instagram e Facebook.

Nenhum comentário